9 de novembro de 2013

Os donos do país


Se dúvidas houvesse sobre a pressão alta que certa equipa faz sobre os distraídos, desunidos e marambistas deste país, ela esfuma-se na patética protecção que a dita faz daquilo que assume como seu. A Constituição foi orquestrada para um regime que não admite mudanças, alterações, actualizações sem o consentimento de certa equipa que se acha dona vitalícia do país. As "esquerdas" unidas arrotam e fazem a festa porque se julgam donas da Constituição e donos do pensamento corretinho que todos temos de cantar. Eu não respeito a ditadura da intransigência que uma centena de indivíduos teima em manter perante uma sociedade que se transforma, se move e se altera de forma tão rápida e, cada vez mais, sem medo de ir à discussão.

Sem comentários: