18 de dezembro de 2013

Dâ-se, Dâ-se, ... Dâ-se


Certa prole da esquerda, sempre a dizer mal mas sem construir uma ideia exequível – em "democracia" –  que não leve à bancaesfrangalhada, está a convergir no palco a pedir pão para a, sua, boca/"missão". Os argumentos deste filme são a ininterrupta cassete dos camaradas sobre os direitos adquiridos, inadaptada à realidade económica e produtiva do país, apenas adaptada à ideologia das nacionalizações e extremismos. Os actores são os mesmos e os sósias destes. A película estreia para o ano e requer óculos 3D: Dâ-se, Dâ-se, ... Dâ-se.

Sem comentários: