19 de dezembro de 2013

Mudar de "frequência"


Os sindicalistas-braços-armados são como os incendiários. Lançam fogo, atiçam o lume, provocam labaredas nas mentes da turba distraída ou aflita e colam-se em frente à televisão para ver os resultados. No meio da agitação movem-se os agitadores e os agitados, influenciados pela situação; porventura, serão estes os que têm razão de protestar mas, as companhias não ajudam. Quando eu vejo as televisões histéricas a fazer reportagens ultra-dramáticas por causa de uma dúzia de agitadores tele-comandados, mudo de "frequência".

Sem comentários: