13 de dezembro de 2013

O traque do "natal" materialista




Este ano não é excepção e as perguntinhas sobre o "natal" correm como sempre para a mesma tecla: "Quanto pensa gastar este Natal"? Medir o sentimento e expressão natalícia pelo número de euros que gasta nesta "época" é o mesmo que medir a qualidade de um jantar pelo número de "traques" que se der a seguir. E é mesmo isso que eu penso do materialismo – ateu, que invadiu o Natal católico –  como meio de transmissão de amor e felicidade: um grande "traque".

Sem comentários: