10 de fevereiro de 2014

"Livre", o carágo


1) Uma prosa da jornalista Rita Guerra parece confirmar que nem todos vivem neste mundo. Alguns vivem num mundinho extremado, tão correctinho. Porque há-de uma jornalista induzir os leitores, da sua escrita, que um militante do PPM pareça um monstro ou um ovni? O que acha a menina de se ser Comunista?
2) Então, um partido que se diz "Livre", que ostenta nas ventas a "Liberdade", que ousa lutar pela liberdade, não aceita um Monárquico nas hostes? "Livre", o carágo.... o carágo com todos esses "Livres"...

2 comentários:

Joaquim Carlos disse...

Muito bem, meu caro! Abraço.

João Amorim disse...

Caro Joaquim

É a dita liberdade com "regras"... umas mais apertadas que outras...