12 de março de 2014

40 25


Soares não concorda, Vasco não concorda, o PCP não concorda, os jornalistas domados não concordam, a seita d'Abril, onde se incluem terroristas amnistiados, não concorda com as "Comemorações dos 40 anos do 25 de Abril". Eu também não concordo. Para eles não basta abrir a Assembleia, urge fazer uma parada militar em honra dos "capitães". Que o povo se ajoelhe perante tais heróis. 
O regime prepara-se para comemorar 40 mentiras ditas ano após ano sobre o que foi a festa. Dos resultados espreme-se umas quantas palavras vãs ditas quando apetece, muitas vezes para arremesso cuspideiro. Não fosse a economia e o tema diário, em Dezembro ou qualquer outro mês, era Abril. Entretanto, no meio de tanto peido libertário, Rangel disse que existe uma ordem supra-nacional e que os tribunais constitucionais dos países membros devem ser vassalos de tal entidade. Que o camarada Vasco cogite um novo 25 de Abril em Bruxelas. As G3 da estirpe terrorista FP-25 ainda andam por aí.

Sem comentários: