10 de julho de 2014

Obrigado, 25


Nados, mortos, somos uma tese de estatística, entre o deve e o haver!! A haver alguma coisa, digo, obrigado, 25!

Sem comentários: