27 de setembro de 2014

Livros de cabeçeira



Desde muito novo sinto que um homem, à medida que vai crescendo, deve colocar as suas maiores referências, se editáveis, na sua "mesinha de cabeçeira". De igual modo, os livros que nos fazem não o são pela quantidade; assim, não preciso de ter mais do que 10. Alguns permanentes, outros vão e regressam. Um deles, que considero um dos livros de cabeceira obrigatório para todos os que se dizem Portugueses e pretendem perceber como a coisa funciona nesta República, é este livrinho intitulado "Banditismo Político". Portugal pós-1910 cabe todo nas primeiras páginas porque desde que a "festa" começou que já se sabia como isto ia abadalhocar. Livro raro, impresso clandestinamente em Madrid devido à liberdade de imprensa saída de 1910, é um poderoso manual para os que querem ter junto à sua cama matérias de veracidade.

Sem comentários: